A preservação do pantanal em Mato Grosso … do Sul

Pantanal cria primeira reserva de uso sustentável

Área de proteção foi aprovada em audiência pública

Numa atuação conjunta do Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul e órgãos da administração federal e municipal, foi criada a Área de Proteção Ambiental Baía Negra, com quase 6 mil hectares, aprovada por unanimidade em audiência pública.

Segundo informa a assessoria de imprensa do Ministério Público Federal em Mato Grosso do Sul, decreto da prefeitura de Ladário cria a área de proteção, a primeira reserva de uso sustentável no Pantanal, que agrega preservação ambiental e sobrevivência das populações tradicionais.

Às margens do rio Paraguai, a área foi alvo de venda de terras da União e de ocupações irregulares denunciadas pelo Ministério Público Federal.

Desde abril de 2009, ações do MPF buscam a regularização do local e a recuperação das áreas afetadas pela construção ilegal de casas e pousadas turísticas.

“A APA da Baía Negra é uma conquista do homem do Pantanal. Corrigindo erros do passado, alcançou-se um paradigma novo de preservação ambiental, que inclui a sobrevivência dos homens e mulheres que dependem dos recursos naturais do Pantanal. Com a criação da APA da Baía Negra, os poderes públicos firmaram um compromisso de desenvolvimento sustentável do qual não mais poderão se afastar”, afirma Wilson Rocha Assis, procurador da República em Corumbá.

Serão utilizados instrumentos legais e incentivos financeiros e governamentais para assegurar a proteção e o uso racional do meio ambiente.

A APA Baía Negra será gerida por Conselho Gestor, composto de seis membros, que deliberará sobre sua administração, aprovação de projetos, controle e fiscalização dos investimentos.

Fonte: Blog do Fred.

 

Comentários bloqueados neste texto.